1 usuário(s) on-line • inicialwebmailrestrito


— OUÇA —

     

Evangelho do Dia

Evangelho: Mt 9,9-13

Mt 9,9-13 | 06/07/2012

Evangelho

Ao passar, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria de impostos, e disse-lhes: “Segue-me!” Ele se levantou e seguiu-o. Depois, enquanto estava à mesa na casa de Mateus, vieram muitos publicanos e pecadores e sentaram-se à mesa, junto com Jesus e seus discípulos. Alguns fariseus viram isso e disseram aos discípulos: “Por que vosso mestre come com os publicanos e pecadores?” Tendo ouvido a pergunta, Jesus disse: “Não são as pessoas com saúde precisam de médico, mas os doentes. Ide, pois, aprender o que significa: ‘Misericórdia eu quero, não sacrifícios’. De fato não é a justos que vim chamar, mas a pecadores”.

Comentário

Os grupos típicos marginalizados pelo sistema religioso-político do Templo e das sinagogas eram os publicanos, prostitutas, gentios e doentes, enquadrados como impuros e pecadores, e excluídos pela Lei. O publicano, humilhado por este sistema, agindo como instrumento de coleta de impostos, na realidade era um explorado pelas elites abastadas, que o usavam como instrumento de enriquecimento. Os inúmeros critérios de exclusão servem para afirmar a superioridade e garantir privilégios de um grupo de poder. Jesus vem remover estas barreiras libertando e promovendo estes marginalizados.
Os impuros e pecadores, com os quais Jesus comia, eram absolutamente excluídos da mesa dos fariseus e demais chefes religiosos. O “estar à mesa”, isto é a refeição partilhada, é um gesto profundo de comunhão e intimidades entre as pessoas. Com a referência ao profeta Oseias, “Misericórdia é que eu quero, e não sacrifícios” (Os 6,6), Jesus vai inaugurando e consolidado sua prática renovadora para um mundo novo onde a fraternidade, o amor e a paz prevaleçam. (cf. 14 jan., 25 fev.)


<- Voltar

Evangelhos publicados

Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus • Joaçaba/SC
© Todos os direitos reservados • desenvolvido por: chimaru design